23 de nov de 2010

Luto


ÚNICA
Irma Amorim

O inevitável tempo
se esvai

(como delicado deslizar de cisnes
cruzando um lago).

Por acaso,
tudo poesia

e aquela estrela a cintilar. Única.

* * *
Com profundo pezar, a família do Centro de Cultura Amélio Amorim, 
despede-se da querida amiga 
IRMA ROSA CARIBÉ AMORIM.

Presente em todos os momentos importantes deste Espaço Cultural, 
antes e após a partida do seu esposo, o arquiteto Amélio Amorim; 
Irma carregava na sua história o amor às palavras e à Feira de Santana.

Lembraremos com alegria do seu carinho 
para com todos os que passaram por esta casa, que sempre foi sua. 

Sentiremos saudade.
* * *

Um comentário:

Domingo Tem Teatro disse...

Uma luz que sempre estará junto com cada um de nós, uma força poétiva que nos ajuda a continuarmos firmes, alegres e leves, Viva Irma!

Postar um comentário